Como Funciona

Os integrantes do sistema
O Ministério da Saúde, através de sua Coordenação Geral do Sistema Nacional de Transplantes, estabeleceu parcerias com as empresas aéreas para garantir o transporte seguro e eficiente dos órgãos entre diferentes estados da Federação. É um acordo voluntário de cooperação em que as empresas se comprometem a fazer o transporte de forma gratuita.

O acordo possibilita o transporte de mais de mil órgãos e mais de dois mil tecidos ao ano. Voos fretados e transportes terrestres também são disponibilizados dependendo da localidade.

A entidade responsável pelo controle e monitoramento é a Central Nacional de Transplantes (CNT). O objetivo é aumentar o aproveitamento de órgãos doados para transplante, reduzindo o tempo de espera dos pacientes da lista. Para isso, são realizadas ações de promoção da doação, logística, credenciamento de equipes e hospitais e definição do financiamento.

O Sistema Nacional de Transplante em todo o Brasil
– 27 centrais de notificação, captação e distribuição de órgãos
– 14 câmaras técnicas nacionais
– 506 estabelecimentos de transplante
– 1.265 equipes de transplantes habilitadas
– 574 comissões intra-hospitalares de doações de órgãos e tecidos
– 72 Organizações de Procura por Órgãos (OPOs)

Equipes

As equipes responsáveis pelo transplante de órgãos nos hospitais são multidisciplinares formadas por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, odontólogos, administrativos que acompanham o paciente no processo de extração e implante dos órgãos.
A Coordenação Geral do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde e os estados investem na capacitação dos profissionais com o objetivo de melhorar os indicadores de resultado.

O que é a Central Estadual de Transplantes (CET)?

A central de transplante é responsável pela organização do processo de doação e transplante nos estados e funciona como braço do Ministério da Saúde para a execução das ações necessárias para impulsionar e qualificar o processo de doação e transplante.
O Distrito Federal tem se destacado ao longo dos anos no processo de doação de órgãos, tecidos e transplantes, mas precisamos da sua ajuda para melhorar. Enquanto houver paciente aguardando em lista, nosso trabalho continua.

Central Estadual de Transplantes – CET
Telefone: (61) 99109 3699
Endereço: SMH, Área Especial A – IHBDF, mezanino, salas 102 e 103 – CEP 70.335-900
E-mail: cet.crdf@saude.df.gov.br

Faça sua parte

Em 2018, mais de 26 mil transplantes foram realizados no Brasil, mas milhares de pessoas ainda aguardam nas filas. Fazer essa boa ação melhora a vida não só de quem está aguardando como também a de quem ganha uma oportunidade de ficar mais tempo do lado de quem se ama.

QUERO SER DOADOR